always smile

Você nasceu dentro de um conjunto de crenças que foi criado e recriado por seus ancestrais a tendência é que você seja estimulado por essas crenças,transformando-as enquanto vivencia sua existência .

— Bem… muito bem. Você parece feliz — ele disse.
— Eu sou — ela concordou rapidamente. — Você não é?
— A maior parte do tempo. Às vezes acho que vou enlouquecer, mas isso deve ser normal.

O milagre, página 122   (via matheussbarbosa)

(Fonte: querido--john, via matheussbarbosa)

Cresci. Cresci em meio a livros de contos de fadas, e romances tão lindos e clichês que acabavam por manchar, sempre, as páginas dos meus tão preciosos livros com água. Seria capaz de ler um romance com 500 páginas, se nele fossem contidas as melhores mentiras românticas do mundo. E me desculpem o termo “mentiras românticas”, apenas não consigo acreditar tanto em coisas assim. Eu admiro romance, de verdade. Admiro as mocinhas, sempre tão carinhosas, meigas e ingênuas. Admiro os mocinhos, os verdadeiros heróis e seres tão apaixonados. Queria um. Sempre quis. Mas não consigo acreditar neles. Eu me vejo aqui, com menos de 2 meses para completar 18 anos, e já desacredito tanto em tantos amores que existem por ai. Isso aqui até pode ser um romance, mas eu não. Eu não sou um romance. Eu sou uma realidade. O problema é que as realidades são cheias de chatice. Tanto, que admiro quem chegou até aqui. Talvez por ter se identificado, e isso é realmente espetacular. Alguém se identificar com você. Talvez as pessoas não sejam tão diferentes assim uma das outras. Eu consigo não me entender. As pessoas que conheço e que cresceram exatamente como eu, acreditam, fielmente, em alma gêmea e amor verdadeiro. É claro que acredito em amor verdadeiro. Só não acredito que o meu vai chegar. Também não acredito nessa coisa de predestinação. Talvez por não concordar. Não concordo que você esteja passando sua vida toda em espera de um único alguém. Eu não sei onde esse alguém está. Pode está a quilômetros de distância de mim. E se ele não me encontrar? Se não der tempo? Como vou ficar? A mercê de pessoas que não me merecem? Sim, por que meu predestinado não me achou… Entenderam agora? É esse o problema com os romances. Com toda a beleza que existe nele, te fazem acreditar na realidade cor de rosa (ou amarelo, depende da sua cor que te encanta). Eu amo romances, assim como amo o mar, mas por mais lindo que seja, se você for muito fundo e não souber muito bem como nadar, acaba por se afogar. Se afogar no mar, nas paixões, e pior, se afogar em lágrimas. Já ouvi que a dor é inevitável, mas você tem que ver por quem vale a pena sofrer. Obrigada a todos os romancistas por me fazerem suspirar no meu quarto, sonhar, e amar heróis, mas nada é tão lindo como o que está impresso nas folhas de livros. E foi por isso que preferi viver uma realidade imaginaria, já que na real, amores de tirar o fôlego e eternos, são complicados.

—Culpo os escritores. (via hidden-to-love)

(via constantement--e)

Garota complicada essa hein, ninguém a definia. As vezes tão menina, outras vezes tão mulher. Madura o suficiente para falar, e imatura a ponto de não querer ouvir. Agia como adulto, mas chorava feito criança. Se enchia de esperanças e se debruçava em seus sonhos, mas tinha lá suas decepções. Gigante por dentro e tão pequenina por fora. Mente de uma mulher de 30, coração de uma adolescente de 15 e sensibilidade de uma criança de 5. Eita garota maluca, mas ela até que gostava de ser assim.

Thiara Macedo  (via beatificar)

(Fonte: sociedadedospoetasmortos.com, via excecaodasminhasregras)